domingo, 18 de julho de 2010

Minha obra

Se vocabulário falta,
criatividade sobra.
Palavras são meus tijolos
E essa aqui é minha obra.

Mas não me chame de engenheiro,
sou um terno pião
com muito a aprender.
Em busca da superação.

Cada andar é um pensamento
feito de bons argumentos,
Com alguns quilos de sentimento.
Essa é minha construção.

Sem falsidade.
Isso ta fora da minha planta,
no meu prédio toca um som
que a todos males espanta.

E se a voz traz proteção,
a vista relaxamento
vejo a beleza do mundo
de cada apartamento.

2 comentários:

TOLERANTE disse...

me lembrou de um filme:

"as montanhas do Rio de Janeiro são arredondadas, parecem corpos de mulheres. as montanhas do Rio são um desenho de deus, no dia em que deus pensou que era Oscar Niemeyer"

Eduardo Galeano em 'Oscar Niemeyer - a vida é um sopro'

A pequena. disse...

Gostei daqui, principalmente desse post!